sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Noite...(Andrea Lucia)

Sou cria da noite,
da paz, da escuridão.
A lua é minha guia,
As estrelas, companheiras,
O silêncio é meu patrão.
Sou cria da noite,
das trevas, da solidão.
O céu negro é alegria,
A madrugada é meu dia,
Pra noite de inspiração.
Sou cria da noite,
do breu, da emoção.
Quando nada se zela,
Mas tudo se revela,
No mistério da candela,
Em noite de paixão.
Sou cria da noite,
da paz, da reclusão.
Meu corpo respira,
Minha alma transpira,
O universo conspira,
Em noite de satisfação!

5 comentários:

João Carlos Freitas disse...

Ofereço uma pequena surpresa no meu blog para você companheira (o Selo -Prêmio Dardos-)... É simples -calculando o valor estimável que possuis- mas é de todo coração... Um Feliz Natal... Abraços!

Andrea Lucia disse...

Olá João Carlos!!
Fiquei super feliz com o Selo- Prêmio Dardos...
Vou tentar reproduzi-lo aqui!
Um 2009 repleto de coisas boas..e muita poesia, é claro!!
Beijão,
Andrea.

Robson Araújo disse...

gostei de seus poemas ( principalamente os eorticos) são bem interessantes ja os meus são mais inplicitos

parabens pelo blog

Andrea Lucia disse...

Valeu Robson!!!
Depois, vou lá ler vc!!!
Beijão e obrigada!
Andrea.

Tiago do Valle disse...

Atemporal! Você tem um dom com as palavras.